Incêndio mata ao menos 40 no norte de Israel

Vítimas eram guardas da prisão de Damon; fogo levou autoridades a esvaziarem casas e Universidade de Haifa

iG São Paulo |

Ao menos 40 pessoas morreram depois de ficarem presas em um incêndio florestal ocorrido nesta quinta-feira na imediações da cidade de Haifa, ao norte de Israel, revelaram fontes sanitárias israelenses.

A Estrela Vermelha de David (equivalente à Cruz Vermelha) anunciou que ao menos 40 morreram no incêndio de grandes proporções que ocorreu na floresta Carmel, próximo a Haifa. As vítimas do incêndio era guardas da prisão de Damon.

Enquanto tentavam retirar os presos, um ônibus, no qual viajavam 50 guardas do centro penitenciário, tombou e foi atingido pelas chamas.

Várias das pessoas mortas no incêndio chamaram desesperadas as equipes de emergência avisando para o perigo que corriam.

"Podemos confirmar que um ônibus ficou preso pelas chamas e várias pessoas morreram", disse Miky Rosenfeld, porta-voz da Polícia israelense, que informou que os serviços de emergência trabalham no lugar do acidente.

Várias casas dos povoados vizinhos foram esvaziadas, além de um hotel e da Universidade de Haifa.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pediu a quatro países ajuda e meios aéreos para tentar controlar o violento incêndio declarado no norte do país. De acordo com um comunicado oficial, Netanyahu falou com "dirigentes da Grécia, Chipre, Itália e Rússia com o objetivo de mobilizar aviões de luta contra incêndios desses países para ajudar a combater o fogo".

*Com EFE

    Leia tudo sobre: incêndioisraelhaifafloresta carmel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG