Incêndio em exploração ilegal de ouro mata garimpeiros na África do Sul

Johanesburgo, 2 jun (EFE).- Pelo menos 61 garimpeiros que trabalhavam em uma exploração ilegal de ouro morreram em um incêndio ocorrido em galerias abandonadas de uma mina na província de Free State, na África do Sul, informou hoje a Polícia local.

EFE |

Sam Mahkele, porta-voz da Polícia Nacional, disse à agência local "SAPA" que os corpos foram resgatados entre ontem e hoje.

Segundo Makhele, os garimpeiros faleceram em consequência de um incêndio subterrâneo. Os trabalhos de resgate foram suspensos hoje porque a área do acidente foi "declarada perigosa".

A companhia proprietária da mina, Harmony Gold, concordou em dizer que a zona é "extremamente perigosa". Por isso, não enviou hoje suas equipes de resgate às galerias onde aconteceu o acidente.

A ministra de Mineração sul-africana, Susan Shabangu, visitou hoje o local do acidente, nas proximidades da cidade de Welkom, a 500 quilômetros ao sudoeste de Johanesburgo, para avaliar a situação.

Segundo Graham Briggs, diretor-geral da Harmony Gold, 294 pessoas que exploravam ilegalmente a jazida foram detidos nas últimas duas semanas.

De acordo com a fonte, as companhias aumentaram a vigilância nas jazidas e realizam buscas diárias para despejar e deter garimpeiros que atuam ilegalmente.

Há dois anos, também na província de Free State, outros 23 garimpeiros que trabalhavam em uma exploração ilegal de ouro morreram em um incêndio subterrâneo. EFE cho/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG