Incêndio em discoteca de Quito deixou 14 mortos e dezenas de feridos

O incêndio que destruiu uma discoteca de Quito no sábado deixou ao todo 14 mortos, enquanto 15 ainda permanecem hospitalizadas, segundo informe dos organismos de socorro, que corrigiu o número de vítimas fatais divulgado ontem.

AFP |

"O balanço foi fechado em 14 mortos e 15 feridos com queimaduras de segundo grau, que estão internados em diferentes centros de saúde", declarou neste domingo Henry Ochoa, porta-voz da Cruz Vermelha.

As primeiras informações fornecidas por Jorge Cueva, chefe do organismo de saúde da província, falavam em 17 mortos.

Entre 35 e 45 pessoas foram atendidas com lesões ou problemas respiratórios causados por inalação de fumaça. Delas, 15 continuam internadas.

"Os dados são da polícia, da Cruz Vermelha e dos Bombeiros, e até agora não temos desaparecidos. Pelo estado em que encontramos os corpos, ainda é impossível afirmar se há menores entre os mortos", disse Ochoa.

A tragédia aconteceu no sábado na discoteca Factory, na parte sul de Quito, onde acontecia um show com várias bandas de rock. Cerca de 300 pessoas, a maioria jovens, estavam no local na hora do fogo.

Segundo testemunhas e autoridades, um dos músicos acendeu uma "bengala de luz", provocando um incêndio que se alastrou rapidamente pelo teto e pelas paredes da discoteca, revestidos de material combustível.

Vários cadáveres ficaram completamente carbonizados e foram levados para o necrotério de Quito para identificação.

vel/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG