Incêndio em casamento mata 41 mulheres e crianças

Quarenta e uma pessoas, todas mulheres e crianças, morreram na noite de sábado pisotedas ou carbonizadas em um incêndio em uma tenda instalada para celebrar um casamento perto da capital do Kuwait, em uma tragédia que também deixou dezenas de feridos.

AFP |

"São seis crianças e as demais mulheres", afirmou à AFP o chefe do corpo de bombeiros, general Jasem Mansuri.

A tenda, instalada diante da casa em que acontecia a festa, estava reservada às mulheres, segundo a tradição no Kuwait, que obriga a separação de homens e mulheres durante os casamentos. A festa acontecia em Jahra, localidade habitada por tribos conservadoras e que fica 50 quilômetros ao noroeste da capital.

O general Mansuri informou ainda que 57 pessoas ficaram feridas, sete delas em estado grave.

"A tenda queimou em poucos minutos e o pânico foi, em grande parte, o que provocou o elevado número de vítimas", completou Mansuri.

As autoridades informaram que alguns corpos ficaram totalmente carbonizados, o que fará do processo de identificação uma tarefa muito difícil.

Os bombeiros foram alertados às 21H20 locais (15H20 de Brasília) e chegaram rapidamente ao local.

Uma investigação oficial foi iniciada para determinar as causas exatas da tragédia. Os jornais kuwaitianos citam um curto-circuito.

Segundo a imprensa, em um primeiro momentos os familiares das vítimas bloqueara, as ruas de acesso à casa pelo temor de que os meios de comunicação fizesses fotografias de suas esposas e filhas.

O comandante do corpo de bombeiros afirmou que entre 150 e 180 pessoas estavam na tenda no momento do incêndio, depois do qual apenas a estrutura metálica ficou de pé.

Muitas vítimas caíram no chão durante o movimento de pânico provocado pela queda de pedaços inteiros da tenda.

O ministério do Interior disponibilizou um número de telefone gratuito para a obtenção de informações sobre as vítimas. Além disso, advertiu para o risco de erguer este tipo de tenda em áreas muito urbanizadas, de difícil acesso para os serviçoes de emergência.

Parlamentares já pediram ao governo para reforçar a regulamentação de segurança sobre o uso das tendas.

O jornal Kuwait Times informa que 20 caminhões do corpo de bombeiros e dezenas de oficiais participaram na operação para conter as chamas.

A publicação informa ainda que algumas vítimas são familiares de pessoas que passaram por um drama similar há poucos meses, quando um incêndio afetou um salão de casamento, com um balanço de duas mulheres mortas e várias feridas.

oh/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG