Incêndio em avião matou pelo menos 30 no Sudão

Por Andrew Heavens CARTUM (Reuters) - O acidente aéreo de terça-feira à noite no Sudão matou pelo menos 30 dos 214 ocupantes daquele vôo procedente de Amã, disseram autoridades e testemunhas na quarta-feira.

Reuters |

Pelo menos 178 passageiros e tripulantes sobreviveram ao incêndio iniciado depois do pouso, e ainda há 6 desaparecidos, segundo o gerente-geral da Sudan Airways, Abdullah Idris.

Ele pediu aos desaparecidos que, caso estejam a salvo, se ponham em contato com as autoridades. Na confusão que se seguiu ao acidente, muita gente deixou o aeroporto sem avisar.

O diretor disse ser 'prematuro' especular sobre as causas do acidente, mas confirmou que todos os passageiros eram sudaneses -- exceto dois iraquianos, que sobreviveram.

O presidente Omar Hassan Al Bashir compareceu ao funeral coletivo dos 30 mortos na tarde de quarta-feira no cemitério El Sahafa, em Cartum.

Yusuf Ibrahim, diretor do aeroporto, disse à TV local que o Airbus A310 pousou 'em segurança' procedente da Síria, e que recebia orientações da torre sobre onde taxiar quando aconteceu uma explosão.

As autoridades disseram que 12 especialistas investigam o acidente, e que a caixa-preta já foi encontrada. A fábrica européia Airbus enviou cinco técnicos ao Sudão.

O ministro dos Transportes, Mabrouk Mubarak Salim, disse que aparentemente aconteceu uma explosão no motor da asa direita.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG