Incêndio criminoso destrói estátua de Virgem na Catedral de Santiago

Uma estátua da Virgem do Carmo, que data de 1833 e é um dos maiores símbolos para os católicos chilenos, foi queimada intencionalmente por desconhecidos no interior da Catedral Metropolitana, na Praça de Armas de Santiago, nesta sexta-feira, informaram fontes eclesiásticas.

AFP |

"É um fato deplorável, profundamente lamentável, que se fira a fé, o amor e a devoção que o povo do Chile tem, tradicionalmente, pela mãe de Deus em uma imagem histórica", declarou o bispo Alejandro Goic, ao confirmar o ataque.

Hoje pela manhã, homens não identificados jogaram combustível nessa estátua de madeira de 175 anos e atearam-na fogo, contaram testemunhas à imprensa local.

Em seguida, zeladores da Catedral jogaram água na estátua e a cobriram.

A peça ficou gravemente carbonizada e a imagem, desfigurada.

Os responsáveis pelo ato de vandalismo ainda não foram identificados.

A polícia mantém a capela fechada para a realização da perícia.

db/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG