Um gigantesco incêndio devastou, nesta sexta-feira, pelo menos 25% do Mercado Oriental de Manágua, o maior centro de compras da capital nicaragüense.

AP
AP

Pelo menos 28 pessoas foram intoxicadas pela fumaça, outras seis ficaram feridas, e três, queimadas, de acordo com um balanço preliminar do acidente.

As perdas econômicas ainda não foram estimadas.

Cerca de 300 pequenas lojas dos mais variados artigos foram arrasadas pelas chamas incontroláveis que começaram por volta da meia-noite. As causas do incêndio no mercado, considerado o maior da América Central, ainda são desconhecidas.

Centenas de comerciantes, em meio ao fogo, à fumaça e aos jatos d'água dos bombeiros, tentavam, desesperados, resgatar o que fosse possível de mercadoria - carregando nos ombros, com carrinhos de mão e nas caminhonetes.

Diante da magnitude do incêndio, as autoridades mobilizaram policiais e soldados para ajudar os bombeiros e garantir a segurança, evitando roubos.

O Mercado Oriental, que ocupa cerca de 28 hectares, abriga lojas de ferragens, de eletrodomésticos, roupas, utensílios plásticos, alimentos, frutas, entre outros produtos.

Quase 12 horas após o início do incêndio, os bombeiros conseguiram concentrá-lo em uma área do mercado, cujas ruas de acesso estavam fechadas por inúmeros postos de venda ambulantes, que também escondiam a localização dos hidrantes.

Leia mais sobre: Nicarágua

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.