Inaugurado em Nova York o primeiro museu americano dos esportes

Nova York, 6 mai (EFE) - O Museu dos Esportes dos Estados Unidos abrirá amanhã suas portas em Nova York como o primeiro centro interativo do país dedicado à história de todos os esportes, além de sede da recém-criada Calçada da Fama das mulheres esportistas e do Troféu Heisman de futebol americano.

EFE |

Grandes esportistas da história dos Estados Unidos se uniram hoje ao prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, para apresentar o ato de inauguração, do qual participaram bandas de música, equipes de animadoras e mascotes esportivos.

Situado no coração de Manhattan, ao lado do Museu do Índio Americano, foi financiado pela Prefeitura de Nova York, que investiu US$ 57 milhões, assim como por várias associações esportivas e um conjunto de ícones do esporte que pertencem ao conselho de administração.

Entre esses astros estão a ex-tenista Martina Navratilova e o ex-campeão de boxe Joe Frazier.

Muitos desses atletas doaram lembranças significativas de sua carreira, como o carro com o qual Jimmie Johnson foi campeão do Nascar em 2006 ou o diário elaborado pelo mítico atleta Jesse Owens durante os Jogos Olímpicos de 1936.

A coleção permanente do museu inclui uma sala dedicada a contar as histórias pessoais dos grandes esportistas do país desde sua infância e outra consagrada à figura de personagens que quebraram barreiras culturais ou de gênero ao se transformar nos melhores em suas respectivas áreas.

Dentro da coleção multimídia, o público poderá experimentar a sensação de um goleiro de futebol em plena partida graças a uma máscara interativa ou a velocidade que correm os carros que participam da corrida de Daytona.

O fundador e executivo-chefe do museu, Philip Schwalb, ressaltou que "há muitos museus de arte, de música ou de aviação neste país, mas até agora, com o que o esporte representa para a sociedade americana, não havia um museu em toda a América do Norte que relembrasse a história e importância desta atividade".

Schwalb ressaltou que o museu "reúne a essência da história de todos os esportes que são importantes no país", desde os mais praticados a outros minoritários como o ciclismo ou as corridas de cavalos, que no centro são chamados de "esportes de fim de semana".

Por sua parte, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, explicou que espera que o museu receba um milhão de visitantes durante o primeiro ano, e celebrou que esta nova incorporação esteja ajudando à revitalização da zona financeira de Manhattan depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

As instalações do Museu de Esportes da América (SmA, na sigla em inglês) abrigarão a primeira Calçada da Fama das mulheres no esporte e serão sede permanente para o Centro de Mulheres Desportistas Billi Jean King e o Troféu Heisman. EFE atc/iw/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG