Imprensa francesa fala de explosão no avião

Paris, 4 jun (EFE).- O avião que desapareceu na segunda-feira quando fazia a rota Rio de Janeiro-Paris pode ter explodido no ar por razões desconhecidas, e também não voava na velocidade adequada, afirma hoje a imprensa francesa.

EFE |

A grande extensão de área do Atlântico na qual foram localizados alguns destroços do aparelho, que voava com 228 pessoas a bordo, faz os especialistas pensarem que poderia ter ocorrido uma explosão no ar, segundo o jornal "Le Figaro", que cita fontes da investigação não identificadas.

"É possível observar fragmentos ao longo de uma distância de mais de 300 quilômetros", segundo a fonte citada pelo jornal francês e que acrescenta que "este primeiro elemento apoia (a teoria) de uma explosão, que teria afetado a aeronave em pleno voo, mais que a de uma destruição ao atingir o mar".

O "Figaro" considera que, se tivesse ocorrido uma explosão a cerca de 10 mil metros de altura, isso se explicaria por um fenômeno meteorológico "excepcionalmente violento", por uma "brusca despressurização" ou por um "atentado terrorista".

O jornal "Le Monde" afirma que o Airbus A330 desaparecido voava a uma velocidade "equivocada".

Além disso, e pelo "encadeamento de eventos catastróficos", aconteceu a desintegração do aparelho em pleno voo, acrescenta o jornal.

O Escritório de Pesquisas e Análises (BEA, em francês) não publicou novas informações em relação às circunstâncias nas quais o avião desapareceu, depois que ontem seus representantes advertiram que será difícil encontrar as caixas-pretas.

Além disso, anteciparam que, caso esses dispositivos de registro de operações de voo foram acahados, também não se garante que seja possível determinar o que ocorreu. EFE jam/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG