Imprensa da Costa Rica denuncia ataque a jornalistas em festa de top brasileira

O Instituto de Imprensa e Liberdade de Expressão (IPLEX) da Costa Rica denunciou nesta sexta-feira a lentidão da investigação sobre tiros disparados contra dois jornalistas diante da casa onde a top brasileira Giselle Bundchen realizava uma festa.

AFP |

O IPLEX expressou "preocupação" com a "lentidão das autoridades na investigação.

No dia 4 de abril, os jornalistas Yuri Cortez, da Agence France Presse, e Carlos Avilés, do jornal Al Dia, foram alvo de balas disparadas pelos seguranças da festa dada por Giselle Bundchen e seu marido, o jogador de futebol americano Tom Brady.

Uma bala chegou a quebrar o vidro traseiro do carro onde os dois estavam, passando perto da cabeça do jornalista da AFP, que dirigia o veículo.

"O IPLEX considera os fatos muito graves, e pede uma investigação séria e eficiente das autoridades", segundo nota do instituto.

af/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG