Imprensa cubana afirma que Obama mantém bloqueio como seus 11 antecessores

Havana, 7 ago (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mantém a mesma política sobre Cuba que seus 11 antecessores, com a aplicação de um bloqueio financeiro e comercial, segundo publicou hoje o jornal oficial Granma.

EFE |

"A mudança pregada por Obama pouco tem a ver com a relação dos EUA com Cuba, muito menos com o bloqueio genocida que 11 Administrações sustentaram", afirma um artigo publicado no jornal porta-voz do governante Partido Comunista e divulgado por outros meios estatais.

A nota acrescenta que "o bloqueio continua sua engrenagem asfixiante, os cinco (cubanos condenados por espionagem nos EUA) seguem presos injustamente, Obama premia mercenários por seus serviços, Hillary (Clinton) proclama condições para diálogo".

No entanto, "onde está mudança quando se fala de Cuba?", pergunta um dos principais apresentadores da televisão estatal da ilha, Randy Alonso, que assina o artigo.

"O interesse de Obama contra a absurda política anticubana é nula", afirmou a "Agência de Informação Nacional" (AIN), no mesmo artigo, que detalha recentes sanções dos EUA a empresas de Cuba e de países que mantêm relações comerciais com a ilha direta ou indiretamente.

O jornal acrescenta que, desde a chegada de Obama à Presidência, em janeiro, as autoridades americanas aplicaram sanções de mais US$ 365 mil, em relação ao embargo comercial e financeiro que Washington aplica a Cuba desde 1962.

"Isso reafirma a nula vontade da Casa Branca para eliminar uma irracional política, que é condenada pela quase totalidade das nações do mundo", assegura a imprensa cubana. EFE am/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG