Imprensa americana recebe com ceticismo escolha de Sarah Palin

Washington, 30 ago (EFE) - A escolha de Sarah Palin como candidata a vice-presidente dos Estados Unidos na chapa do republicano John McCain foi recebida com ceticismo pela imprensa americana, que coloca em dúvida a capacidade da governadora do Alasca de substituir o senador na Presidência. O editorial do jornal Washington Post afirma que, à primeira vista, Palin, de 44 anos, tem muitas virtudes, como talento, independência e moral, mas questiona se ela está preparada para exercer a Chefia de Estado caso algo impedisse McCain de assumir o cargo. O jornal destaca que um dos argumentos de McCain para escolher Palin é que ela pode se transformar na primeira vice-presidente dos EUA, apelando, assim, para as mulheres que votaram em Hillary Clinton, que perdeu as primárias democratas para Barack Obama. No entanto, ressalta o jornal, a pergunta mais importante que deveria ser feita não é se ela pode lhe ajudar a ganhar a Presidência, mas sim se ela está qualificada e preparada para exercer o cargo caso algo impedisse McCain de desempenhá-lo. Esta pergunta é a que todos os candidatos têm de fazer, afirma o Washington Post, mas teria sido especialmente crucial para McCain, que na sexta-feira completou 72 anos, tomar a decisão adequada. Caso vença as eleições, o senador pelo Arizona seria o presidente mais velho a assumir a Presidência, lembra a publicação. A juventude de Palin permite a McCain resistir a um de seus principais problemas: sua i...

EFE |

O jornal ressalta que Palin tem menos de dois anos de experiência como governadora do Alasca e seis anos como prefeita de Wasilla - com uma população de 8.471 habitantes.

Além disso, é desconhecida na arena política nacional e não tem experiência em política externa e segurança nacional, incluindo terrorismo, assuntos em que McCain deu prioridade de seu programa eleitoral, afirma o periódico.

Neste aspecto, o editorial do "New York Times" ressalta a tática de McCain de "balançar" sua campanha com um rosto novo e jovem, mas afirma que "a falta de experiência de Palin gera imediatas dúvidas sobre quão preparada ela está para sucedê-lo em um dado momento na Presidência".

O jornal, em um editorial muito mais curto, destaca que os assessores do candidato republicano estavam "claramente preocupados" pelo "contraste visual" entre McCain e Barack Obama, de 47 anos, muito mais jovem que ele, quando o aconselharam a escolher Palin.

EFE cae/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG