Imprensa afirma que Kim Jong-il sofre convulsões

O líder norte-coreano, Kim Jong-il, operado depois de sofrer um derrame, tem convulsões, o que deve reduzir, segundo as autoridades chinesas, sua capacidade para governar, afirma a imprensa sul-coreana.

AFP |

As autoridades sul-coreanas confirmaram na quinta-feira que Kim Jong-il teve um ataque cerebral, foi operado e está se recuperando.

Segundo os serviços secretos chineses, citados pelo jornal sul-coreano Chosun Ilbo, Kim vai perder forças e suas atividades serão reduzidas, já que precisa evitar o estresse.

O estado do "querido líder" vai reduzir a longo prazo sua capacidade de governar, acrescenta o jornal, com base nas mesmas fontes.

Segundo uma fonte diplomática de Pequim, as convulsões impediram a presença de Kim Jong-il na terça-feira em um desfile militar organizado em Pyongyang para celebrar os 60 anos do regime comunista.

Uma autoridade chinesa que se reuniu com o líder norte-coreano há alguns dias afirmou que as nem capacidades mentais nem a fala de Kim estavam afetadas.

Os serviços sul-coreanos de inteligência afirmaram que Kim Jong-il sofreu um derrame, que impede seus deslocamentos, mas estava consciente e que não existe um vácuo de poder no país.

A China, principal aliada do regime norte-coreano, afirmou oficialmente não estar a par de um problema de saúde do dirigente norte-coreano.

sm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG