Impotência de futuro marido impede união religiosa na Itália

Roma - O fato de um casal de namorados não poder se casar na Igreja Católica após o futuro marido sofrer um acidente de trânsito que o deixou paraplégico e impotente está causando polêmica na Itália.

EFE |

Os jovens se casaram no civil, mas a Igreja diz que o "problema" não é a paraplegia do futuro marido, mas a impotência, uma das causas contempladas pelo Vaticano para a anulação de um casamento.

O diretor de comunicação social da diocese de Viterbo, Salvatore Ciuo, disse hoje, em entrevista à emissora "Sky TG24", que "nenhum bispo, nenhum sacerdote, pode celebrar um casamento quando sabe, na realidade, que existe já uma impotência declarada e certificada".

O casal, ambos com 25 anos, preparou o casamento pela Igreja, mas dois meses antes da cerimônia ele sofreu o acidente.

Os dois namorados continuaram com seus planos de casamento e assinaram, como lhes pediu o pároco da Igreja, um documento no qual confirmavam estar conscientes dos riscos e dificuldades que enfrentariam, segundo o diário romano "Il Mesaggero", que publicou o caso.

O bispo de Viterbo, Lorenzo Chiarinelli, decidiu que o casamento religioso não podia ser realizado, pois não estava garantida a capacidade de procriação.

Ciuo disse ainda que o jovem, "antes de se casar e do acidente, declarou-se ateu" e não participou dos cursos de preparação para o casamento.

    Leia tudo sobre: bizarro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG