Imperador japonês vai trabalhar menos por preocupação com saúde

TÓQUIO (Reuters) - O imperador do Japão, Akihito, terá de reduzir sua intensa agenda de trabalho no mês que vem depois de sofrer um sangramento no estômago causado pelo estresse, disse a equipe médica real nesta terça-feira, segundo a agência de notícias Kyodo. O imperador não é o único membro da família real a sofrer com doenças relacionadas ao estresse. Sua mulher, Michiko, também teve um sangramento intestinal no ano passado e sua nora, a princesa Masako, ainda se recupera de uma doença mental.

Reuters |

Os exames médicos mostraram que o imperador, de 74 anos, estava com hemorragia e inflamação no estômago, consequência do estresse físico e mental, disse o supervisor médico da família imperial, segundo a Kyodo.

O supervisor acrescentou que os eventos reais agendados para o fim do ano, incluindo o aniversário do imperador, no dia 23 de dezembro, devem ser reduzidos.

A agência não quis comentar. O imperador, que operou um câncer de próstata em 2003, cancelou alguns compromissos na semana passada, depois que sua pulsação ficou irregular, embora os sintomas tenham abrandado e ele tenha retomado as atividades mais leves.

O imperador não tem papel político, mas é considerado um símbolo do Estado. Entre suas atividades, estão os encontros com dignitários estrangeiros e viagens ao exterior para visitar regiões atingidas por desastres.

Autoridades do governo e membros da família real também pediram recentemente que o casal imperial tivesse uma rotina mais leve.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG