Impasse sobre vaga de Minnesota no Senado volta à Justiça

Washington, 6 jan (EFE).- O republicano Norm Coleman disse hoje que abriu um processo judicial para impugnar a confirmação do democrata Al Franken como próximo senador de Minnesota, prolongando assim um dos dramas políticos do novo Congresso americano.

EFE |

Durante uma coletiva de imprensa em St.Paul e cercado de partidários, Coleman rejeitou a certidão emitida na segunda-feira pela Junta Eleitoral estadual a favor de Franken, que ganhou o pleito de 4 de novembro com uma margem de apenas 225 votos.

Após uma apuração manual de dois meses dos três milhões de votos emitidos em Minnesota, a Junta Eleitoral certificou a vitória de Franken, um conhecido comediante da televisão americana que decidiu entrar na política.

A lei estadual permite a Coleman apresentar um processo judicial em um prazo de sete dias, e ele fez isso, como explicou, "para ter a absoluta segurança de que cada voto foi contado".

A campanha de Coleman terá agora, na Justiça, que demonstrar que houve irregularidades no cômputo dos votos, especialmente na apuração dos emitidos por correio.

A 111ª sessão do Congresso começou hoje em Washington sem que Franken pudesse tomar posse da cadeira no Senado, enquanto não se resolva a disputa legal.

As leis estatais de Minnesota proíbem a oficialização definitiva do pleito até que se resolva o litígio nas cortes. EFE mp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG