Impasse faz escolha de novo diretor da AIEA seguir bloqueada

Viena, 9 jun (EFE).- A incerteza e o bloqueio continuam hoje no processo para escolher o sucesso de Mohamed ElBaradei como diretor-geral do organismo nuclear da ONU, após uma votação informal feita pelos 35 países-membros em Viena.

EFE |

O candidato japonês Yukiya Amano, que em março passado ficou a apenas um voto de conseguir a maioria de dois terços necessária, conta agora com o apoio de 20 membros do Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

O candidato sul-africano Samad Abdul Minty, o preferido pelos países em desenvolvimento, recebeu hoje apoio de 11 países, enquanto o espanhol Luis Echávarri recebeu respaldo de quatro Estados-membros.

Fontes diplomáticas disseram à Agência Efe em Viena que o espanhol continua por enquanto na corrida e destacaram o fato de que Amano perdeu votos em relação à votação anterior.

Dessa forma, segundo a fonte, a eleição "se complicou ainda mais".

A próxima votação oficial acontecerá em 2 de julho, como disse à imprensa a porta-voz da AIEA, Melissa Fleming, embora por enquanto não esteja claro quantos candidatos se apresentarão, já que a consulta de hoje não era vinculativa.

O novo diretor-geral da AIEA deve receber pelo menos 24 dos 35 votos na junta diretiva. EFE jk/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG