Imitações de Sarah Palin chegam ao mundo pornô

Antonio Martín Guirado. Los Angeles (EUA), 24 out (EFE).- Após Tina Fey interpretar no programa humorístico Saturday Night Live a candidata republicana à Vice-Presidência dos Estados Unidos, Sarah Palin, agora o mundo pornô conta com Whos Nailin Paylin?, cuja protagonista tem grandes semelhanças com a governadora do Alasca.

EFE |

O primeiro episódio do filme, produzido por Larry Flynt, o empresário mais importante da indústria pornográfico, já está disponível no site da revista "Hustler", da qual ele é fundador.

Embora não haja data oficial para sua chegada ao mercado, especula-se a possibilidade de que o filme comece a ser vendido na mesma data das eleições presidenciais nos EUA, em 4 de novembro.

Segundo a edição digital da revista, o filme, dirigido por Jerome Tanner e protagonizada por Lisa Ann, a atriz encarna Palin, possui cinco cenas "hardcore", incluído um trio no qual aparecem outras atrizes do gênero fazendo o papel da senadora democrata Hillary Clinton e da secretária de Estado americana, Condoleezza Rice.

Segundo a imprensa, os produtores de Flynt publicaram uma mensagem no portal de anúncios Craigslist poucos dias depois da realização em setembro da Convenção do Partido Republicano em St.

Paul, no estado de Minnesota.

"Procura-se dublê de Sarah Palin", lia-se na web, "para um filme de adultos que será rodado nos próximos dez dias". Segundo o anúncio, a atriz que fosse escolhida receberia US$ 3 mil.

De acordo com a "Hustler", o filme "levará o espectador a uma brincalhona aventura para ao lado selvagem da sexy governadora do Alasca".

No primeiro minuto da fita, publicado em dezenas de blogs, a Sarah Palin falsa tem "relações exteriores" em sua casa no Alasca com dois soldados russos cujo tanque sofreu graves danos, e pedem para telefonar para o Kremlin.

"Tenho certeza de que não há nenhum problema em deixar vocês entrar", responde a Palin fictícia, que aparece com o já clássico penteado da candidata, seus óculos e seu sorriso já característico.

No filme, segundo a "Hustler", também há uma seqüência na qual a governadora, jovem, recebe uma aula sobre o Big Bang de um professor criacionista.

"Vi o debate (entre Palin e Joe Biden, candidatos a vice) várias vezes, me fixei nos gestos dela, e também em Tina Fey, que faz uma grande imitação", disse Lisa Ann ao explicar como se preparou para o papel.

"Fui às compras e busquei os sapatos adequados, o sexo é secundário", acrescentou.

Ann duvida que Sarah Palin vá ver o filme, mas tem "certeza" de que a republicana "vai ouvir falar dele".

"Espero ter te representado bem, porque penso que você é quente", declarou a atriz.

Ann sabe que o filme será polêmico, embora não acredite que isso terá consequências mais graves.

"Preocupa-me que o Serviço Secreto esteja atrás de mim, mas vale a pena", afirmou.

Certamente quem ficou satisfeito foi Flynt, uma celebridade que jamais escondeu seus ideais liberais e que foi retratado pelo ator Woody Harrelson no filme "O povo contra Larry Flynt" (1996), do tcheco Milos Forman.

Em seu livro "Sex, Lies and Politics: The Naked Truth", publicado em 2005, criticou duramente o Governo de George W. Bush por "violar as liberdades dos EUA".

Flynt, candidato em 2003 ao Governo da Califórnia, vive em uma cadeira de rodas desde que foi baleado na rua em uma de suas múltiplas e famosas batalhas judiciais pela liberdade de expressão.

EFE mg/rb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG