Iminente erupção de vulcão gera fuga de mais de 500 na Colômbia

Bogotá, 10 nov (EFE).- Mais de 500 habitantes da zona de risco do vulcão Machín, no centro da Colômbia, deixaram a região em direção à localidade de Cajamarca, perante o temor de uma erupção e após centenas de tremores de terra, informaram hoje as autoridades.

EFE |

O Machín, localizado dentro da0 jurisdição de Cajamarca, no departamento (estado) de Tolima, a 150 quilômetros do sudoeste de Bogotá e a 2.700 metros acima do nível do mar, registrou uma intensa atividade sísmica no fim de semana, segundo fontes do Observatório Vulcanológico e Sismológico de Manizales.

As autoridades locais improvisaram albergues para receber os habitantes da zona de risco do vulcão, disse à imprensa o diretor do Instituto Colombiano de Geologia e Mineração (Ingeominas), Ricardo Meléndez.

As autoridades mantêm um alerta após um tremor de 3,9 graus na escala Richter registrado na madrugada de domingo e numerosas réplicas.

Bogotá e outras cidades maiores já começaram a enviar ajuda para os deslocados de Cajamarca.

O ministro do Meio Ambiente, Habitação e Desenvolvimento, Juan Lozano, disse à imprensa que as autoridades científicas "monitoram as zonas de risco" e afirmou que uma "tragédia" não deve acontecer.

Outro vulcão em atividade na Colômbia é o Nevado de Huila, no sul do país.

Desde sexta-feira, a Ingeominas mudou o alerta para nível laranja, que significa "erupção provável em termo de dias ou semanas" e pediu aos comitês locais de emergência que permaneçam atentos a seus comunicados para uma eventual necessidade de evacuar residentes de zonas de risco. EFE rrm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG