LONDRES - Os imigrantes irregulares no Reino Unido terão a opção de pagar uma fiança para evitar que sejam enviados a centros de detenção, de acordo com a minuta do projeto de lei de Imigração e Cidadania divulgada hoje.

Segundo esse projeto, os estrangeiros poderão optar por pagar um valor caso sejam detidos, tenham descumprido as leis nacionais de imigração ou estejam à espera de ser expulsos do Reino Unido.

O Ministério do Interior manteria em seu poder esse dinheiro até que fosse decidido se o caso poderia ser resolvido mediante fiança.

No entanto, se o imigrante descumprir as condições de fiança, poderia perder essa quantia.

O projeto de lei define que os imigrantes devem "ganhar" o direito de permanecer no Reino Unido e confirma medidas duras para lutar contra a imigração ilegal organizada com penas civis para os empregadores que não realizarem fiscalização suficiente.

"Nos últimos meses escutamos os cidadãos no Reino Unido e a mensagem é clara. Querem aqueles que querem fazer do Reino Unido sua casa para falar inglês, trabalhar duro e ganhar o direito a ficar aqui", afirmou a ministra do Interior britânica, Jacqui Smith, em comunicado.

As reformas fazem parte de uma revisão radical das leis de imigração. Algumas delas foram criadas há 36 anos.

A minuta declara, além disso, que aqueles que foram expulsos do país poderiam ter permissão para retornar após um período se aceitarem pagar os custos da deportação.

O Ministério do Interior também revelou detalhes de um fundo que será criado através da arrecadação das tarifas cobradas aos estrangeiros que quisessem obter cidadania britânica.

O fundo, que as autoridades britânicas esperam que chegue a dezenas de milhões de libras, será destinado às forças policiais, à educação, às Prefeituras e aos serviços de saúde, afetados com custos extras devido à pressão da imigração.

Leia mais sobre: imigração - Reino Unido

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.