Imigrantes ocupam catedral em Nápoles e a tensão cresce na Itália

NÁPOLES - Cerca de 30 pessoas de origem africana ocuparam a Catedral de Nápoles e duas delas foram presas enquanto cresce a tensão entre as forças de segurança e são registrados alguns incidentes.

Redação com Ansa |

As pessoas fazem parte de um grupo de mais de 100 estrangeiros que há três dias dormem na rua após o edifício onde estavam, na periferia de Nápoles, ter sido atingido por um incêndio.

O grupo ocupou nesta segunda-feira a catedral napolitana em protesto contra a situação, que os forçou a passar três noites desabrigados. 

Entre os imigrantes, a maioria procedente da Costa do Marfim, Gana e Burkina Fasso, há 36 refugiados políticos e 76 que pediram asilo.

Uma delegação do grupo denunciou o tratamento diferenciado entre africanos e napolitanos que viviam no prédio incendiado, já que a situação dos últimos foi solucionada.

Leia mais sobre imigração

    Leia tudo sobre: imigração

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG