Imigrantes ilegais são presos na Argélia antes de alcançarem a Europa

Argel, 11 nov (EFE).- A guarda-costeira argelina prendeu hoje diante do litoral da província de Annaba, no leste da Argélia, 26 imigrantes ilegais que tentavam atravessar o Mediterrâneo para alcançarem o litoral da Europa, informou o comandante territorial desta força.

EFE |

O grupo, entre o quais se encontravam duas meninas menores de idade e uma jovem mãe com um filho de 5 anos, foi interceptado a 5 milhas marítimas da localidade de Sidi-Salem a bordo de uma embarcação.

Estas detenções aumenta para 91 o número de imigrantes ilegais capturados no mar em cerca de 24 horas diante da província de Annaba.

A guarda-costeira argelina prendeu na noite de domingo outros 65 imigrantes ilegais diante do litoral desta província a bordo de três embarcações.

Nos primeiros seis meses de 2008 foram capturados no mar 718 argelinos que tentavam chegar à Europa e acabaram apreendidas 38 embarcações, informa a guarda-costeira.

Em terra firme, as forças de segurança prenderam até o final de setembro outras 441 pessoas, na grande maioria argelinas.

Em 2007 foram interceptados 1.500 clandestinos em comparação aos 1.016 detidos do ano anterior, diz a guarda-costeira.

No final do agosto passado, as autoridades argelinas endureceram a legislação relacionada à imigração ilegal, questão sobre a qual existia um vácuo legal.

Desde então os ilegais enfrentam penas de até seis meses de prisão, enquanto os membros das redes de tráfico de pessoas podem ser condenados a até dez anos de prisão.

As pessoas que tentam atravessar o Mediterrâneo a partir do litoral oriental da Argélia costumam ter como destino o território italiano. Já os que partem do litoral oeste do país tentam alcançar o território espanhol. EFE jg/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG