Imigrantes ilegais nos EUA criam filhos na pobreza, diz estudo

PHOENIX (Reuters) - Um número crescente de imigrantes ilegais tem filhos nos Estados Unidos e está criando-os na pobreza, mostrou um estudo divulgado nesta terça-feira. Aproximadamente 11,9 milhões, a maioria imigrantes ilegais hispânicos, moram e trabalham nos Estados Unidos, e americanos estão acentuadamente divididos sobre o que fazer com eles.

Reuters |

A pesquisa feita pelo Centro Hispânico, baseada em dados do Instituto de Censo norte-americano, indica que o número de crianças nascidas nos EUA de imigrantes ilegais cresceu para 4 milhões em 2008, acima de 2,7 milhões cinco anos antes.

Segundo o levantamento , um terço das crianças filhas de imigrantes ilegais e um quinto dos adultos imigrantes ilegais vivem na pobreza --aproximadamente o dobro do nível da pobreza de crianças nascidas de pais norte-americanos.

A renda média de imigrantes ilegais era de 36 mil dólares em 2007, bem abaixo da média de 50 mil dólares de renda dos residentes nascidos nos Estados Unidos.

O presidente Barack Obama prometeu investir em uma reforma da imigração, incluindo rígido controle da fronteira e um caminho de cidadania para imigrantes ilegais.

Na semana passada, autoridades da Casa Branca disseram que ele planeja investir em uma legislação o quanto antes, ainda este ano.

(Reportagem de Tim Gaynor)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG