Por Jens Hansegard ESTOCOLMO (Reuters) - Um imigrante ilegal apareceu na televisão da Suécia no sábado para receber seu prêmio de uma raspadinha apesar de as autoridades estarem tentando deportá-lo.

Tesfaldet Tesloy, um homem de 28 anos e original da Eritréia, vive no país há seis anos. Ele ganhou um prêmio de 1,2 milhão de coroas suecas (166.300 dólares).

Mas as tentativas da Suécia de deportá-lo não deram certo devido à recusa de seu país em aceitá-lo, o que destaca um problema comum para as autoridades de imigração.

A Suécia afirma que tem cerca de 12 mil pessoas aguardando deportação. Desses, Tesloy é uma das centenas que vivem ilegalmente na Suécia e que não podem ser enviados para casa porque seus países se recusam a recebê-los de volta a menos que eles concordem em ser deportados.

Países como Irã, Cuba e o africano Eritréia ignoram ou se recusam a cooperar com as ordens de deportação.

Apesar de a jogada de sorte de Tesloy ter sido considerada totalmente legal pela Loteria Nacional da Suécia, ele não pode trabalhar no país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.