Imigrante hondurenho é executado no Texas

Washington, 7 ago (EFE).- O imigrante hondurenho Heliberto Chi foi executado no Texas após a Suprema Corte dos Estados Unidos rejeitar hoje um último recurso para que se adiasse a aplicação da pena, segundo informações oficiais.

EFE |

Chi, de 29 anos, recebeu uma injeção letal na penitenciária de Huntsville, depois de ser condenado à morte pelo assassinato em 2001 do alfaiate Armand Paliotta, para quem tinha trabalhado.

A morte de Chi foi confirmada às 20h25 (de Brasília), nove minutos depois da injeção, segundo um comunicado da penitenciária de Huntsville.

Chi não solicitou uma última refeição antes de receber a injeção letal, disse uma porta-voz de Huntsville.

Na terça-feira passada, o Texas executou o imigrante mexicano José Ernesto Medellín, melhor amigo do hondurenho no presídio.

Medellín e Chi tinham pedido à Suprema Corte que adiasse suas execuções, alegando o descumprimento de acordos internacionais que obrigavam as autoridades a lhes permitir o acesso à assistência consular. EFE ojl/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG