Imame detido na Itália aceita sua extradição ao Marrocos

Roma, 20 ago (EFE).- O imame da localidade italiana de Varese, Abdelmajid Zergout, detido na segunda-feira passada devido a uma ordem de detenção internacional, aceitou hoje sua extradição ao Marrocos, onde é procurado por crimes de terrorismo.

EFE |

Zergout compareceu na Corte de Apelação de Milão, onde aceitou sua extradição ao Marrocos, informou o advogado do imame, Luca Bauccio, à imprensa local depois da audiência, e acrescentou que, do ponto de vista técnico, "os prazos serão agora breves".

O imame aceitou a extradição, segundo seu advogado, porque quer "pôr fim a uma perseguição que já dura dez anos" e lembrou que Zergout foi absolvido duas vezes da acusação de terrorismo internacional na Itália.

Zergout, de 43 anos, foi detido pela Polícia italiana na segunda-feira, em Malnate, pequena localidade próxima a Varese, devido a uma ordem de detenção com fins de extradição ao Marrocos, seu país natal.

O imame é acusado no Marrocos de formação de quadrilha destinada à preparação e execução de atentados terroristas, grupo armado para a subversão da ordem pública e financiamento ao terrorismo.

Zergout havia sido detido em 2005 na Itália junto com Abdelillah el-Kaflaoui sob a acusação de terrorismo internacional. Os dois foram absolvidos no ano passado por um tribunal de Milão.

Ambos foram acusados de ter criado, em Varese, uma célula terrorista que oferecia apoio logístico e financeiro ao Grupo Islâmico Combatente marroquino, responsável, entre outros, do atentado que causou a morte de 45 pessoas em Casablanca (Marrocos) em 2003. EFE cr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG