Imagem positiva de presidente argentina fica em 24,4%, diz pesquisa

Buenos Aires, 15 jun (EFE).- A imagem positiva da presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, está em 24,4%, quase 30% a menos que o número atingido no início de seu Governo, em dezembro do ano passado, afirmou uma pesquisa divulgada hoje.

EFE |

A pesquisa, realizada pela Universidade Aberta Interamericana, é divulgada em meio ao grave conflito entre o Executivo e os setores do campo, que gerou protestos, greves e inconvenientes em diferentes áreas da economia.

Entre os entrevistados, 7,7% disseram ter uma imagem muito boa da governante, enquanto 16,7% consideraram que é boa, mas 27,9% dos consultados consideraram regular e 21,4%, ruim.

Além disso, 82,7% disseram que o conflito com o campo não será resolvido a partir do anúncio de obras feito na segunda-feira por Cristina, com o dinheiro obtido pelo aumento dos impostos à exportação de grãos, estopim da crise.

Inclusive, 32,6% consideraram "nada provável" que esses recursos obtidos do campo sejam destinados à construção de escolas e hospitais, como anunciou a presidente, que desde 10 de dezembro passado sucede o marido, Néstor Kirchner.

Cristina tinha iniciado a gestão com uma imagem positiva de 51%, e chegou a obter 57% poucos dias após assumir.

O conflito com o campo se agravou no sábado, por causa de incidentes e da detenção de 19 produtores agropecuários durante um bloqueio de vias na província de Entre Ríos, o que fez com que as principais associações retomassem a greve comercial do setor. EFE ms/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG