Imagem internacional dos EUA melhora com Obama, com exceção no Oriente Médio

A imagem dos Estados Unidos no mundo melhorou em grande parte depois da eleição de Barack Obama à presidência, embora a mesma tendência não se observa no Oriente Médio, segundo um estudo revelado nesta quinta-feira.

AFP |

Vários países árabes mantêm reservas e prosseguem com visão negativa dos Estados Unidos, de acordo com uma pesquisa do projeto sobre comportamentos globais do Centro Pew (Pew Center on the States).

"A animosidade para com os Estados Unidos segue profunda na Turquia, nos territórios palestinos e no Paquistão", destacou o informe, que trabalhou com mostra de 27.000 pessoas, entre 18 de maio e 16 de junho, em 24 países e territórios palestinos.

Algumas nações muçulmanas e do Oriente Médio, como Egito e Jordânia, melhoraram levemente sua percepção dos Estados Unidos desde a chegada de Obama, filho de um muçulmano, e que vem dialogando com o mundo islâmico, mais que seus predecessores.

A imagem dos Estados Unidos melhorou notoriamente na Europa Oriental e Canadá, onde as pessoas ouvidas afirmam que confiam nele e que tomará medidas para tentar contra-atacar o aquecimento global.

Entre os países europeus a melhora mais intensa da percepção dos Estados Unidos ocorreu na Alemanha - onde goza de uma aprovação de 64% contra 31% em 2008 - e, em menor medida, na Espanha, na Grã-Bretanha e França.

Na Rússia, apenas um cidadão em três demonstra confiança nos Estados Unidos; na Indonésia, onde Obama passou parte da infância, foi observado o maior crescimento positivo entre os países asiáticos levados em conta na investigação.

sg/jkb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG