Iluminação de árvore de Natal pode agravar tensão entre Coreias

Instalada na Coreia do Sul, próxima à fronteira com o país vizinho, árvore pode causar atritos

AFP |

Uma árvore de Natal, instalada na Coreia do Sul muito próxima à fronteira com a Coreia do Norte, pode aumentar as tensões entre os países vizinhos se um grupo religioso sul-coreano decidir acender suas luzes na noite desta terça-feira como anunciado.

Pela primeira vez em sete anos, o grupo religioso pretende acender a árvore, instalada sobre uma colina controlada pelo exército da Coreia do Sul, a três quilômetros da fronteira. "Os soldados mantêm o mais alto grau de alerta em torno da colina", explicou à AFP um porta-voz militar.

Seul e Pyongyang concluíram em 2004 um acordo para acabar com os exercícios de propaganda oficiais perto da divisa entre os dois países, e o Sul aceitou não mais acender a imensa árvore de Natal. Os norte-coreanos acusavam seus vizinhos de acender estas luzes como uma forma de proselitismo direcionado a suas tropas e sua população de maneira geral.

Seul, no entanto, retomou algumas atividades de propaganda na fronteira depois do torpedeamento de um de seus navios de guerra, em março de 2010. As tensões entre os dois países, tecnicamente em guerra desde os anos 50, aumentaram consideravelmente depois que a Coreia do Sul acusou Pyongyang pelo ataque, que provocou o naufrágio da embarcação e a morte de 46 tripulantes. Em novembro, a situação agravou-se ainda mais com o bombardeio da ilha de Yeonpyeong pela Coreia do Norte.

    Leia tudo sobre: CoreiasCoreia do Norteconflitoexército

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG