Ilha italiana volta a ser tomada por imigrantes ilegais

Roma, 10 jan (EFE).- Um total de 490 imigrantes ilegais chegaram esta madrugada às costas da ilha de Lampedusa, no sul da Itália, considerada por muitos a porta italiana de entrada à Europa, informou hoje a imprensa local.

EFE |

Os desembarques, que aconteceram poucas horas depois da visita do ministro do Interior italiano, Roberto Maroni, à ilha, são os primeiros deste ano, depois que nos últimos dias de 2008, Lampedusa recebesse muitos imigrantes ilegais.

O desembarque maior, pouco depois da meia-noite (Brasília), foi o de 326 pessoas, que tentavam alcançar as costas italianas em uma pequena embarcação e que foram avistadas a 60 milhas de Lampedusa por um barco pesqueiro.

Pouco antes, a guarda litorânea advertiu sobre a presença de outra barcaça com 159 pessoas a bordo, que foram levadas a terra firme pelas autoridades italianas.

O fenômeno da imigração ilegal pelo mar, que segundo as autoridades italianas é protagonizado por pessoas que provém em sua maioria da Líbia, volta a ocupar um dos primeiros lugares na agenda política de Maroni, que na próxima terça-feira se reunirá com autoridades de Grécia, Chipre e Malta para abordar o assunto. EFE mcs/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG