Igreja ortodoxa russa tem os mesmos princípios de Chávez, diz Fidel

Havana, 21 out (EFE).- O ex-presidente cubano Fidel Castro assegurou hoje que a igreja ortodoxa russa tem os mesmos princípios éticos do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e não é uma inimiga do socialismo.

EFE |

Em um novo artigo de sua série "Reflexões", o ex-presidente cubano diz que a igreja ortodoxa "é uma força espiritual que nos momentos críticos da história da Rússia teve um papel muito importante".

"Quando se iniciou a Grande Guerra, após o traiçoeiro ataque nazista, Stalin procurou a igreja para apoiar os operários e camponeses que a Revolução de Outubro transformou em donos das fábricas e da terra", afirma Fidel no artigo publicado nesta terça-feira na imprensa oficial.

Fidel Castro recebeu na segunda-feira o número dois da Igreja ortodoxa russa, o metropolita Kiril Gundjaev, confirmaram hoje à Agência Efe fontes da Embaixada da Rússia em Havana.

Kiril Gundjaev, titular do Departamento de Relações Exteriores do Patriarcado de Moscou, inaugurou no domingo passado uma catedral da Igreja ortodoxa em Havana, ato que foi assistido pelo presidente cubano, Raúl Castro.

"Gundjaev estará amanhã na Venezuela conversando com o presidente Chávez. Os dois se inspiram nos mesmos princípios éticos, emanados das prédicas de Cristo segundo os Evangelhos, uma crença religiosa que os dois compartilham", acrescenta.

"Sua Eminência não é inimigo do socialismo nem condena ao fogo eterno os que optaram pelo marxismo-leninismo para lutar por um mundo justo", diz o ex-presidente cubano.

Fidel Castro, de 82 anos, governou Cuba durante quase meio século e sofre desde julho de 2006 de uma grave doença intestinal que o levou à sala de cirurgia várias vezes. EFE am/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG