Igreja não pune padre pedófilo britânico

Londres, 11 abr (EFE).- As autoridades eclesiásticas não atuaram no caso de um sacerdote católico que admitiu ter abusado sexualmente de adolescentes em um colégio de Yorkshire (Inglaterra), denuncia hoje o dominical The Sunday Telegraph.

EFE |

O bispo de Leeds, Arthur Roche, escreveu ao Vaticano em busca de assessoria sobre como atuar no caso do padre Neil Gallanagh depois da divulgação de casos de abusos, mas nenhuma medida foi adotada contra ele.

Segundo os grupos de apoio às vítimas dos sacerdotes pedófilos, o fato de o Vaticano não ter atuado contra Gallanagh mina sua tentativa de demonstrar que esta castigando os sacerdotes culpados de abusos de menores.

Gallanagh cometeu os abusos quando trabalhava como capelão da escola para surdos, no condado de West Yorkshire, nos anos 70.

Mas os abusos não foram divulgados até 2002, quando o sacerdote trabalhava como pároco em Horsforth, Leeds.

Em 2005, aos 75 anos e já aposentado, Gallanagh assumiu a culpa pelos abusos a dois adolescentes e foi condenado a seis meses de prisão condicional. EFE jr/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG