Igreja dedica orações aos católicos chineses

Cidade do Vaticano, 24 mai (EFE).- A Igreja Católica dedica hoje uma Jornada de Oração pela Igreja na China, na qual uma prece escrita pelo papa Bento XVI será lida em todo o mundo para encorajar os fiéis desse país.

EFE |

Na carta que o papa escreveu aos fiéis da Igreja Católica na China, em maio de 2007, expressou seu desejo de instituir no dia 24 de maio uma jornada de oração pela Igreja do país.

Na prece, Bento XVI invoca a Virgem de Sheshan, que os católicos chineses veneram no santuário de Xangai.

"A Nossa Senhora de Sheshan encoraja o compromisso daqueles que na China, em meio às fadigas cotidianas, seguem buscando, esperando e amando, para que nunca temam falar de Jesus ao mundo e do mundo a Jesus", diz a oração.

O papa também pede à Virgem que ajude os católicos chineses "a serem sempre testemunhas críveis deste amor, mantendo-se unidos à rocha de Pedro sobre a qual está edificada a Igreja".

Na China há entre 8 e 12 milhões de católicos, segundo dados do Vaticano, divididos entre os pertencentes à Igreja oficial - controlada pelo Governo comunista, conhecida como Patriótica - e a clandestina, em comunhão com Roma e não autorizada pelo Governo chinês.

Na carta enviada no ano passado, o pontífice expressava seu desejo de restabelecer as relações diplomáticas com a China. EFE cr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG