Igreja cubana diz que crítica do papa ao marxismo não afeta visita

Bento 16 chegou na sexta-feira ao México e viaja para Cuba na terá-feira

EFE |

A afirmação do papa Bento 16, de que Cuba deve deixar de lado o marxismo , não afetará sua visita à ilha, assegurou neste sábado o presidente da Conferência Episcopal cubana, Dionisio García.

"A Santa Sé sabe quais são os pressupostos ideológicos do governo cubano" e este também "sabe qual é o pensamento da Igreja", disse García, arcebispo de Santiago de Cuba, cidade do sudeste da ilha à qual Bento 16 chegará na segunda-feira procedente do México.

Leia também:
Papa critica mal do narcotráfico e diz que marxismo está ultrapassado

"Acredito que isso não terá nenhuma repercussão" na visita, completou García sobre as críticas ao marxismo feitas pelo Pontífice na sexta-feira durante seu voo de Roma para o México, primeira escala de sua primeira viagem pelas nações latino-americanas de fala espanhola.

Bento 16 instou Cuba a deixar o marxismo de lado, ao afirmar que esta ideologia "já não corresponde à realidade" e "convém falar de novos modelos".

Esta é a primeira de um papa a Cuba desde a de João Paulo 2º em 1998, que marcou o degelo nas relações entre Igreja e Estado.

"O que o Papa disse é evidente", porque "o marxismo tal qual foi concebido tem que ser superado e revisado e não apenas em Cuba", disse García em coletiva de imprensa.

Bento 16 realizará em Santiago de Cuba uma das duas missas campais que realizará na ilha, onde permanecerá até a quarta-feira.

O Papa viajará na terça-feira a Havana, onde se reunirá com o presidente Raúl Castro e eventualmente com Fidel. Na quarta-feira oficiará uma missa na emblemática Praça da Revolução, antes de retornar a Roma.

EFE
Cuba se prepara para receber papa Bento 16

No México
Em sua primeira visita como pontífice ao México, o papa Bento 16 espera transmitir uma mensagem positiva e "que suas palavras sejam bem interpretadas", afirmou neste sábado o porta-voz do Vaticano, o sacerdote Federico Lombardi.

"É grande a importância dos meios de comunicação e o papa espera que eles ajudem a difundir uma mensagem positiva, a encontrar a dimensão positiva da mensagem", explicou Lombardi.

O religioso disse que o pontífice "dormiu bem" e que está trabalhando tranquilamente em seus discursos com seus colaboradores. Bento 16 chegou às 16h30 desta sexta-feira (19h30 em Brasília) ao México.

O porta-voz do vaticano disse ainda que paralelamente a um encontro do papa com Calderón, o secretário de Estado do Vaticano, Tarsicio Bertone, se reunirá com alguns ministros do governo mexicano, inclusive com o secretário de Governo, Alejandro Poiré, e a titular de Assuntos Exteriores, Patricia Espinosa.

    Leia tudo sobre: Cubapapaigreja católicabento 16religiao

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG