Igreja Católica confirma contatos com chefe máximo das Farc

Bogotá, 12 ago (EFE).- A Igreja Católica colombiana confirmou hoje que falou por telefone com o comandante máximo das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Alfonso Calo, e outro líder guerrilheiro, que estariam interessados em apresentar uma proposta de paz ao Governo do país.

EFE |

O cardeal Darío Castrillón Hoyos, ex-presidente da Congregação para o Clero e da Pontifícia Comissão Ecclesia Dei, afirmou ter conversado com os rebeldes em virtude da autorização concedida pelo presidente colombiano, Álvaro Uribe, aos bispos para atuarem como mediadores no conflito com as Farc.

"Sim, tive conversas telefônicas com 'Alfonso Calo' (Guillermo León Sáenz), e com outro (guerrilheiro) cujo nome neste momento me escapa", disse o cardeal.

O cardeal fez tal anúncio na saída de uma reunião com Uribe, na qual analisaram vários temas, entre eles os contatos com "Alfonso Calo" e sua suposta iniciativa de paz.

Em abril, Uribe afirmou que as únicas pessoas autorizadas para estabelecer contatos com as Farc com o objetivo de concretizar a entrega de reféns em poder dessa guerrilha são a Igreja Católica e a Cruz Vermelha Internacional.

No entanto, dois meses depois, o presidente colombiano autorizou a congressista opositora Piedad Córdoba a participar da entrega dos reféns cujas libertações foram anunciadas pelos rebeldes.

As Farc anunciaram em abril que libertarão o cabo do Exército Pablo Emilio Moncayo, refém há quase 12 anos, e outro soldado, e os entregarão a Córdoba. Além disso, prometeram entregar o corpo de um policial que morreu em cativeiro. EFE fer/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG