Igreja Católica atravessa mudança radical, afirma líder jesuíta

Guadalajara (México), 21 abr (EFE).- A Igreja Católica vive momentos de crise e mudanças radicais, reconheceu hoje o líder dos jesuítas, o espanhol Adolfo Nicolás Pachón, em sua única aparição pública durante a visita de cinco dias que faz ao México.

EFE |

Sem referir-se diretamente aos casos de pedofilia na Igreja, Pachón disse na cidade de Guadalajara que "estamos diante de uma mudança que exige o questionamento da metodologia que utilizamos para enfrentar nossos problemas, do que não podemos nos esconder".

O líder dos jesuítas também afirmou que a Igreja Católica atravessa uma mudança demográfica devido à diminuição de membros na Europa e América do Norte, com 80% dos jovens jesuítas nos países do sul da Ásia, África e América.

"Isso significa que em 20 anos os dirigentes da congregação deixarão de ser europeus e serão africanos, sul-americanos e asiáticos. Isto representa um desafio que pode representar também uma oportunidade", enfatizou. EFE mg/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG