IFJ pede a autoridades iraquianas para adotar lei de proteção a jornalistas

Bruxelas, 17 abr (EFE).- A Federação Internacional de Jornalistas (IFJ) pediu hoje ao primeiro-ministro iraquiano, Nouri al- Maliki, e aos parlamentares do país para aprovar com urgência o projeto de lei de proteção aos profissionais da informação.

EFE |

"O primeiro-ministro deve fazer da tramitação desta lei um assunto de prioridade urgente se quiser renovar a confiança dos jornalistas iraquianos nos compromissos de seu Governo", afirmou o secretário-geral da IFJ Aidan White.

Desde o início da invasão americana, em março de 2003, pelo menos 273 jornalistas foram assassinados no Iraque, um número sem comparação em nenhum outro país.

O presidente do Parlamento do Iraque, Mahmoud Mashadani, se comprometeu a tomar medidas para proteger os jornalistas durante uma recente visita dos representantes das IFJ a Bagdá, segundo lembrou hoje a Federação em comunicado. EFE adp/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG