IFJ exige que Sudão respeite liberdade de imprensa e expressão

Bruxelas, 19 nov (EFE).- A Federação Internacional de Jornalistas (IFJ, na sigla em inglês) condenou a detenção de 70 profissionais no Sudão durante um protesto contra a censura no país, e exigiu ao Governo que respeite a liberdade de imprensa e de expressão.

EFE |

"Consideramos a detenção um ato de intimidação", declarou ontem à noite o diretor do escritório da IFJ para a África, Gabriel Baglo, em comunicado.

Para Baglo, o Governo do Sudão deveria respeitar os direitos dos jornalistas e sua independência.

"A censura não é aceitável no jornalismo moderno, e a imprensa no Sudão deve poder desempenhar seu trabalho sem nenhum tipo de interferência", acrescentou.

Segundo informações uma organização ligada à imprensa local, os jornalistas foram detidos junto com políticos e outros membros da sociedade civil que protestavam em frente à sede do Governo contra a censura. EFE mrn/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG