Iemenitas protestam contra prisão de estudante

Polícia deteve jovem de 22 anos na noite de sábado

EFE |

Dezenas de pessoas protestaram neste domingo, na Universidade de Sanaa, no Iêmen, contra a detenção da estudante, identificada como Hanan Al-Samawi, suspeita de ter enviado aos Estados Unidos dois pacotes com material explosivo.

Os manifestantes, também estudantes na maior parte, levaram cartazes nos quais era possível ler frases como "onde está a justiça?", "liberdade para Hanan" e "todos somos Hanan".

No sábado à noite, a Polícia iemenita deteve a estudante de 22 anos, aluna da faculdade de Engenharia da Universidade de Sana, após ter cercado sua casa.

O advogado de Hanan, Abdel Rahman Berman, denunciou em declarações à Agência Efe que a detenção da jovem aconteceu de maneira ilegal e pediu às autoridades que abram um inquérito transparente do fato.

Berman insistiu que é legítimo que os defensores de Hanan estejam presentes nos interrogatórios da estudante e condenou que até o momento se desconheça o lugar onde a universitária se encontra detida.

Hanan foi detida junto a sua mãe, mas não foi informado oficialmente se a última tem algum tipo de responsabilidade no envio dos pacotes, que foram localizados na sexta-feira passada na cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e no Reino Unido.

Os pacotes foram enviados do Iêmen pelas empresas UPS e FedEx, e é possível que a Al Qaeda na Península Arábica esteja por trás da operação.

    Leia tudo sobre: explosivos interceptadosEUAIêmen

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG