SANAA (Reuters) - Autoridades do Iêmen prenderam vários jovens franceses e norte-americanos em territórios de segurança árabes, disse uma autoridade do governo neste domingo, pouco depois de uma mulher australiana ter sido detida por ligações a militâncias.

A autoridade disse que os ocidentais foram detidos em Sanaa por ordem de seus próprios governos, mas não quis dar detalhes sobre as prisões ocorridas no pobre país da Península Arábica.

" /

SANAA (Reuters) - Autoridades do Iêmen prenderam vários jovens franceses e norte-americanos em territórios de segurança árabes, disse uma autoridade do governo neste domingo, pouco depois de uma mulher australiana ter sido detida por ligações a militâncias.

A autoridade disse que os ocidentais foram detidos em Sanaa por ordem de seus próprios governos, mas não quis dar detalhes sobre as prisões ocorridas no pobre país da Península Arábica.

" /

Iêmen prende estudantes franceses e norte-americanos

SANAA (Reuters) - Autoridades do Iêmen prenderam vários jovens franceses e norte-americanos em territórios de segurança árabes, disse uma autoridade do governo neste domingo, pouco depois de uma mulher australiana ter sido detida por ligações a militâncias.

A autoridade disse que os ocidentais foram detidos em Sanaa por ordem de seus próprios governos, mas não quis dar detalhes sobre as prisões ocorridas no pobre país da Península Arábica.

Reuters |

Autoridades do Iêmen prenderam vários jovens franceses e norte-americanos em territórios de segurança árabes, disse uma autoridade do governo neste domingo, pouco depois de uma mulher australiana ter sido detida por ligações a militâncias.

A autoridade disse que os ocidentais foram detidos em Sanaa por ordem de seus próprios governos, mas não quis dar detalhes sobre as prisões ocorridas no pobre país da Península Arábica.

"Uma série de estudantes norte-americanos e franceses foram presos na semana passada a pedido dos governos de seus próprios países", disse a autoridade, falando em condição de anonimato.

Uma fonte próxima ao governo iemenita disse que entre os presos estão dois norte-americanos e um cidadão francês, mas a autoridade do governo não confirmou isso. Autoridades procuradas nas embaixadas dos Estados Unidos e da França em Sanaa não quiseram comentar o assunto.

O Iêmen, vizinho da exportadora de petróleo Arábia Saudita, tem sido uma preocupação de segurança para o Ocidente desde que um braço regional da Al Qaeda baseado no país assumiu responsabilidade pela tentativa fracassada de bombardear um avião com destino aos EUA em dezembro.

Os aliados ocidentais do Iêmen e a Arábia Saudita temem que a Al Qaeda esteja tentando explorar a instabilidade do Iêmen para usar o país, que tem conflitos no norte e no sul, como base para lançar ataques na região e fora dela.

Notícias das prisões dos estudantes estrangeiros vieram dias após uma mulher australiana, que tinha se convertido ao islã e mudado para o Iêmen, ser detida em Sanaa pelo que, segundo seu advogado, foi uma suspeita de ligações a grupos radicais islâmicos não identificados.

(Reportagem de Mohamed Sudam)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG