Iêmen descarta tentativa de ataque a embaixada dos EUA

(Atualiza com informações que descartam possível atentado) Sana, 9 set (EFE).- Fontes dos serviços de segurança do Iêmen descartaram hoje que quatro pessoas que foram detidas na terça-feira com explosivos perto da Embaixada dos Estados Unidos em Sana teriam a intenção de cometer um atentado.

EFE |

As detenções foram anunciadas à meia-noite pelo Ministério do Interior, que disse que as quatro pessoas, que estavam em dois veículos, foram interceptadas pela Polícia perto da sede diplomática por levantar suspeitas dos agentes.

A Polícia encontrou em seu poder uma mala com cinco granadas de mão, assim como uma arma, 296 balas, 5 detonadores e 20 galões de gasolina, acrescentou o Ministério do Interior.

No entanto, fontes dos serviços de segurança citadas por um site oficial utilizado pelo Exército para divulgar seus comunicados à imprensa negaram que os detidos tivessem como objetivo atacar a sede diplomática.

As fontes, não identificadas, disseram que isso tinha sido estabelecido depois do interrogatório dos detidos. No entanto, não deram explicações sobre as armas e os explosivos apreendidos e se as acusações contra os detidos foram suspensas.

As quatro pessoas procediam da região de Damag, na província noroeste de Sa'ada, onde o Exército trava uma guerra com um grupo radical xiita desde 11 de agosto.

O acesso à Embaixada dos Estados Unidos em Sana foi alvo de um atentado suicida em 17 de setembro de 2008 cometido por cerca de 20 pessoas em dois carros-bomba. Dezoito pessoas morreram, incluindo os autores do atentado. EFE ja/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG