Iêmen anuncia prisão de financiador saudita da Al Qaeda

SANAA (Reuters) - O Iêmen prendeu um homem descrito como principal financiador da Al Qaeda no Iêmen e na Arábia Saudita, disse uma fonte de segurança à Reuters no domingo. Separadamente, uma fonte governamental informou que nove estrangeiros, incluindo sete alemães, foram sequestrados na região de Saada, no norte do Iêmen.

Reuters |

A atividade militante no Iêmen, uma revolta no norte do país e um movimento separatista no sul, vêm preocupando governos ocidentais e a Arábia Saudita, maior exportadora mundial de petróleo.

A Arábia Saudita controlou uma campanha de violência lançada pela Al Qaeda no país em 2003, mas teme-se que o Iêmen se torne o centro do ressurgimento do esforço para desestabilizar a família real saudita, aliada dos EUA.

O cidadão saudita Hassan Hussein Alwan foi capturado dois dias atrás na província de Marib, no leste do Iêmen, disse a fonte de segurança.

Um funcionário da área de segurança citado num comunicado divulgado pela embaixada iemenita em Washington descreveu a prisão de Alwan como "avanço importante na guerra contra a Al Qaeda".

De acordo com a fonte do governo, os nove estrangeiros foram sequestrados na área de Saada dias depois de 24 funcionários médicos terem sido feitos reféns, mas libertados no mesmo dia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG