Identificados os 12 mortos da tragédia ferroviária na Espanha

Maioria das vítimas de acidente de quarta-feira é latino-americana

AFP |

As 12 vítimas mortais da tragédia ferroviária da noite da quarta-feira , no nordeste da Espanha, sendo 11 latino-americanos e 1 romena, foram identificadas, informou neste sábado a titular de Justiça do governo catalão, Monserrat Tura.

As últimas duas vítimas identificadas são o colombiano John Mauricio Osorio e uma jovem romena de 30 anos, disse Tura na porta da Cidade da Justiça, onde funciona o Instituto Médico-legal.

Os mortos são sete equatorianos, dois bolivianos, dois colombianos e uma romena, cujo nome por enquanto se desconhece.

A conselheira (ministra) da Justiça da Generalitat disse aos jornalistas que, com a colaboração das autoridades da Romênia e da Interpol, o DNA da jovem romena estava sendo comparado.

O balanço das vítimas fatais foi revisto para baixo neste sábado. Após os exames de DNA, ficou em 12, em vez de 13, como havia sido anunciado na sexta-feira .

Monserrat disse que o erro ocorreu porque se acreditava que o DNA de dois fragmentos das vítimas atropeladas fossem de dois gêmeos, mas finalmente se concluiu que se tratava da mesma pessoa.

A tragédia aconteceu quando um trem de alta velocidade atingiu um grupo de jovens que cruzavam os trilhos em uma estação no nordeste da Espanha na noite de quarta-feira, segundo informações do governo autônomo catalão.

    Leia tudo sobre: espanhaacidente de trem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG