Identificados 6 turistas entre corpos achados no México

Seis dos 18 corpos encontrados na quarta-feira em fossa clandestina em Acapulco são de turistas, informou a polícia

EFE |

Seis dos 18 corpos encontrados na quarta-feira em uma fossa clandestina em Acapulco correspondem a turistas de um grupo de 20 homens que foram sequestrados no final de setembro no balneário, indicou o diretor da Polícia Investigadora Ministerial, Fernando Monreal.

Monreal disse que os seis corpos "correspondem à filiação" do grupo de 20 homens originais do Estado de Michoacán e informou que os legistas continuam trabalhando na identificação dos outros encontrados.

Supostos criminosos postaram na internet um vídeo em que dois homens, aparentemente com as mãos atadas, confessam que os 20 turistas foram assassinados, com seus corpos sendo enterrados em Tuncingo, na região de Acapulco. Os homens que aparecem no vídeo foram assassinados e tiveram seus corpos deixados nesse povoado com mensagem informando que ali havia vários outros.

O grupo de turistas realizava uma viagem de lazer à costa mexicana, segundo disseram parentes dos mortos, que foram sequestrados por um grupo armado em 30 de setembro. Dois dos turistas escaparam e denunciaram o caso à procuradoria do estado.

Segundo os homens que aparecem no vídeo, o massacre foi ordenado pelo traficante Carlos Montemayor, conhecido como "O compadre", em represália à atuação do cartel Família Michoacana em sua zona de influência.

Em pelo menos 15 dias morreram 85 pessoas por ações do crime organizado em Acapulco, um dos mais principais destinos turísticos do México.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG