Identificado suposto responsável por colocar duas bombas em Yangun

Bangcoc, 22 abr (EFE).- A Junta Militar de Mianmar atribuiu hoje a um membro de um grupo opositor a colocação de duas bombas de pouca potência que explodiram no domingo em Yangun, sem deixar vítimas.

EFE |

O jornal oficial "A Nova Luz de Myanmar", o qual o regime emprega habitualmente para divulgar suas mensagens, informou hoje que as câmeras de segurança do hotel Traders, onde foi detonado um dos artefatos, gravaram um homem "que carregava explosivos".

Uma fotografia confusa do suspeito que leva um objeto similar a uma bolsa foi publicada hoje na primeira página do periódico.

As forças de segurança birmanesas identificaram o homem como sendo membro do grupo clandestino Estudantes Guerreiros Vigorosos de Mianmar, que chegou a Yangun após receber treinamento em fabricação de bombas no exterior.

Esta organização é integrada por birmaneses de diversas etnias e é considerada responsável por vários atentados no passado, entre eles três simultâneos ocorridos em 2005 em Yangun, que causaram 11 mortos e dezenas de feridos.

Duas explosões de baixa potência atingiram hoje, com uma hora de diferença, o centro de Yangun, a cidade mais importante de Mianmar e capital do país até três anos atrás, sem que as autoridades tenham informado de vítimas.

As explosões de domingo foram registradas no bairro de Kyauktada e no hotel Traders, a duas semanas para que os birmaneses votem em plebiscito o texto da Constituição aprovado pela Junta Militar, rejeitado por todos os setores da oposição. EFE fmg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG