Identificada proteína que pode ajudar a atacar diretamente os tumores

Londres, 24 mai (EFE).- Uma equipe de cientistas britânicos descobriu uma proteína que pode ajudar a transportar uma vacina diretamente até as células dendríticas, o que pode contribuir para o avanço da luta contra o câncer.

EFE |

Os pesquisadores, chefiados por Caetano Reis e Sousa, do Instituto de Pesquisas sobre o Câncer do Reino Unido, acham que a proteína, a DNGR-1, pode armar o sistema imunológico para que ataque as células invasoras.

"As vacinas funcionam ao ativarem um exército de células imunológicas, as chamadas células T, para que ataquem as moléculas estranhas potencialmente perigosas, como as dos patógenos", explicou o cientista.

"As células dendríticas são os mensageiros que indicam às células T que estas precisam atacar", acrescentou Reis e Sousa, segundo quem as vacinas carregarão uma mostra da molécula patógena e a entregarão à proteína DNGR-1 presente nas células dendríticas.

"Por sua vez, estas últimas entregarão a molécula aos exércitos de células T e ordenarão a elas que levem a cabo o ataque", disse o pesquisador.

Os resultados da pesquisa foram publicados no mais recente número do periódico "Journal of Clinical Investigation". EFE jr/wm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG