Iate de luxo de Saddam Hussein vai ser vendido

O governo iraquiano decidiu vender um iate de luxo que pertencia a Saddam Hussein, depois de uma batalha legal contra uma empresa jordaniana sobre a posse da embarcação. O iate de 82 metros tem piscinas, uma sala de cinema, um heliponto e um túnel secreto de fuga levando a um submarino.

BBC Brasil |

A expectativa é de que a embarcação seja vendida por cerca de US$ 35 milhões de dólares, mas corretores disseram que a decoração não deve agradar todos os possíveis compradores.

O estilo é descrito como "arabesco", com esculturas em mogno, torneiras de ouro e carpetes felpudos multicoloridos.

A embarcação, originalmente batizada de Qadissiyet Saddam, em homenagem a uma histórica vitória militar iraquiana, foi construída na Dinamarca em 1981, por trabalhadores que prometeram sigilo.

Mas apesar das instalações luxuosas, acredita-se que Saddam Hussein nunca tenha estado a bordo, por temer instabilidade política caso ele se ausentasse do Iraque.

O iate ficou ancorado na Arábia Saudita até o ano passado, quando foi levado para a cidade portuária francesa de Nice, enquanto sua posse era determinada.

Uma empresa das ilhas Cayman, que tem como sócio o Rei Abdullah da Jordânia, alegou ter recebido o iate de Saddam, mas um tribunal francês decidiu recentemente que ele deveria ser devolvido ao governo iraquiano.

Um porta-voz do governo disse que os Ministérios das Finanças e do Exterior seriam responsáveis pela venda.

Corretores acreditam que, nas atuais circunstâncias econômicas, pode ser difícil vender uma embarcação tão luxuosa, mas que não tem facilidades encontradas em iates mais modernos, como uma academia de ginástica. Mas eles dizem que a história da embarcação pode ajudar a fechar o negócio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG