Human Rights Watch acusa polícia do Nepal de torturar crianças presas

A organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch HRW) denunciou nesta quarta-feira que a polícia do Nepal torturou crianças em detenção provisória.

AFP |

Segundo o HRW, os agentes dão socos, chutes e batem com porretes em crianças que vivem nas ruas do país asiático, no Himalaia, e em menores em detenção provisória.

"Às vezes a polícia realiza estes atos de barbárie para abter confissões, mas às vezes por simples prazer", denunciou Bede Sheppard, investigador da organização, sediada em Nova York.

A Human Rights Watch relata em um comunicado ter recolhido mais de 200 depoimentos a respeito das torturas contra crianças apenas em 2008.

A vítima mais jovem dos abusos policiais tem apenas 13 anos.

"Torturando as crianças presas, a polícia comete um crime contra aqueles que, em teoria, deve proteger", disse Sheppard.

A polícia nepalesa se negou a comentar as acusações da HRW, mas Nabin Kumar Ghimir, portavoz do ministério nepalês das Relações Exteriores, declarou à AFP que "o relatório (da organização) é falso e sem fundamento".

"Se as crianças estão sendo vítimas de maus-tratos ou tortura durante sua detenção, os responsáveis serão julgados", garantiu Ghimir.

A pena máxima prevista para casos de maus-tratos contra menores no Nepal é de um ano de prisão.

sjt/str-sas/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG