Human Rights desmente que haja milhares de mortos na Ossétia do Sul

A organização defensora dos direitos humanos Rights Watch (HRW) afirmou nesta segunda-feira que o número de mortos nos combates na região separatista georgiana da Ossétia do Sul foi de dezenas e não milhares como afirmaram as autoridades russas e ossetas.

AFP |

"Nossa estimativa não confirma a cifra oficial. Achamos que se trata de dezenas e não de milhares", declarou uma funcionária da organização, Anna Neistat.

"Temos uma estimativa aproximada baseada nas cifras dos hospitais e testemunhas, nas zonas mais afetadas pelo conflito", acrescentou.

A Rússia afirma que 1.600 pessoas morreram na Ossétia do Sul, enquanto que as autoridades ossetas falam que os mortos superam os 2.000 neste território separatista, onde o exército russo atacou as tropas georgianas.

Rússia e Geórgia se acusam mutuamente de reallizar uma 'limpeza étnica' nesse conflito.

adp-bfi/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG