Hugo Chávez encerra visita oficial ao Irã

Teerã, 4 abr (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, concluiu hoje sua visita oficial de três dias a Teerã, onde junto com seu colega iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, insistiu em que o capitalismo morreu e que o mundo precisa de um novo sistema mais justo.

EFE |

Os dois presidentes também afirmaram que durante esta visita nasceu um novo grupo que chamaram de G-2, o qual segundo eles servirá de exemplo para outros povos.

Mais cedo hoje, o líder supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, louvou hoje a postura "valente e em prol da justiça" assumida pelo Governo venezuelano frente a Israel no caso do conflito da Faixa de Gaza.

A Venezuela rompeu relações diplomáticas com Israel após os ataques contra a Faixa de Gaza em dezembro e janeiro passados.

"Na verdade, o que o Governo venezuelano fez era a obrigação dos Governos europeus que afirmam ser defensores dos direitos humanos", disse Khamenei.

O líder iraniano também falou sobre energia nuclear e disse que, levando em conta o caráter limitado das jazidas de petróleo, os dois países devem se esforçar para ter acesso à tecnologia nuclear.

"Os ocidentais sabem perfeitamente que o Irã não busca a bomba atômica, mas se irritam com o fato de um país (Irã) ter tido acesso à energia nuclear sem sua permissão", declarou Khamenei durante o ato, no qual Ahmadinejad também estava presente.

Chávez e Ahmadinejad se despediram com uma breve cerimônia militar no palácio presidencial iraniano, de onde o presidente da Venezuela se dirigiu ao aeroporto para viajar a Tóquio, o próximo destino de sua viagem.

Durante a visita de Chávez a Teerã, Irã e Venezuela assinaram nove protocolos de cooperação. EFE msh-jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG